Página Inicial

Notícias

O QUE FALTA PARA OS CARROS ELETRICOS INVADIREM O BRASIL?

Categoria: Economia
Publicado em 22 de outubro de 2018

O Brasil é refém do combustível fóssil. Se essa afirmação é válida desde que o país optou, a partir dos anos 1950, por privilegiar o transporte rodoviário em detrimento do ferroviário, ela passou a fazer ainda mais sentido com a greve dos caminhoneiros, em maio deste ano. A paralisação fez com que as principais capitais do país entrassem em estado de emergência pela falta de combustíveis (incluindo etanol) nos postos.
Depois de 11 dias com o país em pane seca e um prejuízo de R$ 16 bilhões para a economia nacional, segundo o Ministério da Fazenda, restou uma certeza: precisamos buscar alternativas. Se o caminho pelos trilhos tem como obstáculo a dependência de ações governamentais, especialistas, pesquisadores e a iniciativa privada destacam em alto e bom som: já passou da hora de empenharmos mais tempo, dinheiro e energia nos veículos elétricos (VEs).
Globalmente, 2017 foi o ano em que os modelos com propulsão elétrica bateram todos os recordes
 
O que falta para nós
 
No Brasil, a estrada a ser percorrida é ainda mais longa. Estima-se que haja cerca de 10 mil veículos elétricos ou híbridos em circulação no país, menos de 0,03% da frota de 36 milhões de automóveis. Em2017, a venda desse nicho representou 0,2% dos quase 2,2 milhões de carros licenciados.
“O elétrico se desenvolve no Brasil graças à comunidade internacional, não por uma política governamental. A informação chega e isso pressiona o mercado a se mexer.” O país nem sequer faz parte do Energy Vehicle Initiative (EVI), fórum multigovernamental criado em 2009 em que os países mais avançados no tema debatem iniciativas de crescimento dos VEs pelo mundo.
A disparidade entre o uso de combustíveis fósseis e os demais ficou ainda mais gritante após a greve dos caminhoneiros. A crise imediata mostrou o quanto somos dependentes dos combustíveis fósseis. Seria injusto, no entanto, dizer que não estamos avançando. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram vendidos 3.296 veículos elétricos ou híbridos no país em 2017, um número baixo se comparado com países referência no tema, mas um recorde nacional até então. Este ano está ainda melhor: até maio, já foram vendidos 1.562, um aumento de 65% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
Uma das explicações para estarmos na rabeira dessa corrida é o fato de termos entrado tardiamente nesse mercado. A primeira venda de um veículo elétrico ou híbrido no Brasil só ocorreu em 2006. Atingimos a casa dos dois dígitos em 2011 e a dos três em 2016.
 
Infraestrutura é a chave para o crescimento desse mercado. Para melhorar (a oferta de pontos de abastecimento), é preciso discutir não só com o governo, mas também com empresas que não estejam ligadas diretamente aos ciclos das montadoras. De acordo com ele, seria necessário incluir os grandes players do setor energético – e já há concessionárias de energia de olho nesse nicho.
 
E o governo?
 
Se 2018 tem se mostrado um ano-chave para o desenvolvimento dos VEs no Brasil, especialistas concordam que uma aceleração no ritmo de crescimento passa necessariamente por políticas de incentivo governamentais.
Em 2017, foram vendidos 3.296 veículos elétricos ou híbridos no país, um recorde nacional.
 
Plugado no futuro
 
Com a melhoria da infraestrutura, é possível cravar que, em breve, o VE será uma realidade no Brasil. Há uma mudança global que uma hora ou outra vai chegar aqui, se o governo investir, nossa mudança será relâmpago.
 
Não se pode falar de carros elétricos sem falar de Elon Musk. O empreendedor sul-africano tornou-se o guru do meio ao transformar o conceito de carros elétricos com a Tesla. A montadora norte-americana, fundada em 2003, é mais do que uma marca com valor de mercado estimado por FORBES em US$ 51,1 bilhões. É uma nova experiência de direção.
Seus carros são silenciosos, tecnológicos, potentes e extremamente bem-feitos. Tome-se o Tesla Model 3, por exemplo. O VE mais vendido nos Estados Unidos em 2018 percorre de0 a100 km/hem 5,1 segundos sem fazer nenhum ruído, tem autonomia de quase500 kme ainda vem com um tablet multifuncional. A Tesla não vende um carro, vende um pedaço do futuro.
 
FORBES BRASIL - SP
 
Rua Dr. Pedro Zimmermann, 1001 sala 61 – VALE AUTO SHOPPING
Bairro Salto do Norte – Blumenau-SC CEP: 89065-000
Nossos Telefones : (47) 3144-4722 / (47) 99935-0606
Facebook Youtube
Copyright © 2017 - 2018. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Curto Carros