Página Inicial

Notícias

Veja dicas e orientações de como financiar um carro seminovo

Categoria: Economia
Publicado em 28 de agosto de 2017


Financiamento é a modalidade mais usada na compra de veículos
O CDC (Crédito Direto ao Consumidor) se mantém como a opção mais utilizada por quem quer adquirir um veículo. Segundo um levantamento feito pela Brasil Bolsa Balcão (B3), na Bahia, o crescimento chegou a 18% levando em consideração os meses de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2016. Ao todo foram 38.621 mil veículos seminovos financiados. 
Em seguida, os consócios respondem pela segunda linha com crescimento chegando a 8%, também tendo como base o mesmo recorte. Entre os mais financiados estão o Volkswagen Gol, Fiat Palio, Fiat Uno, Volkswagen Fox e o Chevrolet Celta. “Historicamente, o CDC sempre foi a modalidade de crédito mais relevante. Na Bahia, essa representação responde por 70% na compra de veículos usados”, analisa o superintendente de Relações Institucionais da B3, Marcus Lavorato.
O cenário estimula as instituições financeiras a agilizar a liberação de crédito e a redução de burocracia na tentativa de atrair consumidores, sobretudo, os que retardaram a aquisição ou troca do carro por conta da crise.  Líder de mercado, o Banco Santander financiou no estado neste primeiro semestre 30.098 mil unidades de seminovos, aumento de 17,8% em relação ao ano passado. 
“Atualmente, o cliente dá 30% de entrada, muitas vezes utilizando o carro anterior e financia o restante. A crise fez com que uma parte significativa da população perdesse o preconceito com seminovo, mostrando que este segmento pode ser um bom negócio”, analisa o diretor da Santander Financiamentos, André Novaes. 
“Para garantir a liderança, desde dezembro do ano passado, o Santander digitalizou todo o processo de análise de crédito e a partir deste mês passa a disponibilizar a assinatura digital do contrato”,  acrescenta Novaes. “Antes tínhamos um processo de 108 campos de informações e mais todo aquele papel para decidir se liberava ou não o crédito. Agora isso é feito com apenas quatro informações  para que o financiamento seja pré-aprovado em questão de segundos”. 
O mercado de crédito no setor automotivo vem apresentando crescimento também no Itaú. No primeiro semestre deste ano, o banco concedeu R$ 121 milhões para financiamento de veículos, tanto novos quanto seminovos na Bahia. De acordo com a instituição, o valor médio destas operações foi de R$ 28,5 mil, com prazo médio de financiamento de 41 meses e percentual médio de entrada de 44%.
“Os seminovos estão crescendo mais rápido e com mais força que os novos. A busca pelo  financiamento de usados é três vezes maior do que para o carro novo e o banco está atento a isso”, pontua o diretor do Itaú Unibanco, Rodnei Bernardino de Souza. 
Antes de decidir
Ainda que adquirir um carro seja o sonho de muita gente – à vista então, nem se fala - quando o assunto é comprometer o orçamento com mais uma despesa vai ser preciso estudar qual a melhor maneira de pagar por este bem, como orienta a técnica da Proteste Associação de Consumidores Renata Pedro. 
“Sem as finanças no lugar, nada de carro. Antes de decidir comprar um é necessário ter em mente qual o seu poder de pagamento. Então, a partir daí é pesquisar muito: buscar preços, condições tanto nas lojas como também nos bancos e não fechar negócio no primeiro lugar”, recomenda. 
A especialista reforça  a importância de colocar todas as opções no papel antes de decidir. “Pagar à vista só vai ser vantagem caso o consumidor tenha dinheiro para isso e se esse valor não vai fazer falta. Não dá para torrar todas suas economias em um carro novo e comprometer a reserva de emergência. Também não vale a pena contratar um empréstimo pessoal porque as taxas são muito maiores do que as ofertadas em linhas de crédito específicas para financiamentos automotivos”. 
Quanto ao consórcio, Renata lembra que a carta de crédito não contempla uma solução para quem precisa adquirir um carro de imediato. “Não há como prever quando será esse sorteio. Quando for finalmente sorteado, talvez aquela carta de crédito não corresponda mais ao valor do carro que deseja. Se a compra pode esperar, é melhor investir esse dinheiro em um ativo que vai proporcionar um retorno maior a longo prazo”, alerta. 
E se a escolha for mesmo por financiar o veículo, não basta apenas conferir os juros e as parcelas. O consumidor deve ficar atento ao Custo Efetivo Total (CET) do financiamento, que mostra as taxas inclusas, além dos juros, Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), tarifa de cadastro e seguros.   “Quanto menor esse custo, melhor para o consumidor. A gente sempre fica muito preocupado com os juros, mas a taxa que leva em consideração todos os encargos do financiamento é o CET”. 
Outras despesas
Independente da linha de crédito escolhida, o educador financeiro Edval Landulfo aconselha que seja colocado na mesma conta, todo custo que envolve o automóvel, como os gastos com impostos, seguro, manutenção e combustível. 
“Não compre apenas por impulso para evitar endividamentos futuros ou a devolução do bem. É prudente colocar numa planilha esse custo total para verificar esse comprometimento mensal que não deve ultrapassar 30% da sua renda já somados com outras dívidas”, destaca Landulfo.
Evite prazos longos, acima de 48 meses – quanto maior o prazo, maior também será o custo do crédito.  “Crie o hábito de conhecer a taxa de juros efetiva da sua operação, além de somar todas as parcelas que serão pagas junto com a entrada, e descubra o valor final que será pago, antes de assinar o contrato”, acrescenta. 
VAI FINANCIAR?
Poupe para a entrada   Ao optar por um financiamento, faça uma boa reserva capaz de garantir a maior entrada possível. Quanto mais alta, melhores serão as chances de negociar descontos e facilidades nas parcelas. Caso a opção seja contratar um CDC junto ao banco, após o valor ser depositado tente negociar a compra do carro à vista e barganhar ao máximo. Compare preços, condições e propostas antes de decidir.
Pesquise bastante o CET  E por falar em Custo Efetivo Total, este é outro ponto que vai exigir um cuidado maior do consumidor que pretende financiar o veículo. O levantamento feito pela Proteste Associação de Consumidores encontrou variações significativas para o mesmo modelo de carro. Utilize ferramentas disponíveis na internet que podem ajudar na comparação de financiamento e pesquise bastante o CET.  Quanto menor, mais em conta vai ser o valor que você vai pagar pelo carro.
Custos extras Ao assumir um financiamento, analise todos os gastos com a nova aquisição.  Isso porque há outros custos envolvidos na manutenção de um carro. Além da prestação, leve em conta, por exemplo, o Imposto sobre Veículos Automotores (IPVA), seguro, combustível e eventuais consertos como as revisões previstas no manual do carro e que são obrigatórias para validade da garantia.
CONDIÇÕES NOS PRINCIPAIS BANCOS
Banco do Brasil O Banco do Brasil tem taxas reduzidas para a contração do crédito por meio do aplicativo BB Crédito Mobile. A taxa mínima é de 1,19% ao mês e varia de acordo com o relacionamento do cliente com o banco, ano de fabricação do veículo, percentual de entrada e prazo de financiamento. De acordo com o perfil do cliente, a aprovação é imediata. Depois, basta tirar uma foto do documento do veículo e enviar pelo aplicativo para disponibilização do contrato no próprio celular.
Bradesco O banco financia até 100% do veículo com prazo de até 60 meses para pagar. A primeira parcela pode ser paga em até 62 dias. É possível fazer a simulação e ter acesso à taxa de juros e ao Custo Efetivo Total do financiamento em www.bradesco.com.br.
Caixa Econômica O Crédito Auto Caixa permite o financiamento de até 80% do valor do veículo, com taxas de juros prefixadas a partir de 1,24% ao mês. O prazo para pagar é de até 60 meses e ainda tem a possibilidade de adiar o pagamento de uma prestação por ano. 
ItaúO financiamento de acessórios e serviços é outra opção que o banco também dispõe. Ele permite a  inclusão de até 10% do valor do carro para custear peças e serviços como despachante, revisão programada, manutenção, banco de couro, rastreador/localizador, entre outros.
Santander O financiamento de veículos possibilita que você financie até 100% do valor do veículo com até 60 meses para pagar. Por meio do aplicativo do banco é possível ter o crédito aprovado em até  5 minutos. O Banco, inclusive, dá até 59 dias para pagar a primeira parcela. Podem ser financiados veículos com até 10 anos de fabricação. 
Rua Joinville, 308 sala 301 – Bairro Vila Nova – Blumenau-SC CEP: 89035-200
Nossos Telefones : (47) 3322-2422 / (47) 3322-2828 / (47) 99935-0606
Facebook Youtube
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Curto Carros